14 março 2011

por sorte não somos a Itália, onde há organizações mafiosas que impõem a sua própria lei

Por sorte somos um país de brandos eufemismos, nada de sério.

Embora alegando que as associações "não se podem responsabilizar por acções menos correctas de eventuais piquetes", disse temer o "aproveitamento" da situação por parte de "algumas pessoas revoltadas", que possam praticar "acções menos dignas".

Não se podem responsabilizar, diz ele. Acções menos correctas, diz ele. 

Agarrem-me, que já faltou mais para eu estar quase a achar bem suspender o Estado de Direito por uns mesitos... Assim tipo: prender imediatamente as pessoas "revoltadas" que tenham praticado "acções menos correctas" ou "menos dignas" contra quem ousa ter uma opinião diferente, e deixá-las presas até o tribunal chegar a alguma conclusão.

1 comentário:

A. Castanho disse...

Concordo e sinto exactamente o mesmo. Este tipo de atitudes e de afirmações é revoltante e absolutamente intolerável em Democracia! Mas enfim, estamos a lidar com patrões mafiosos e com um "LOCK-OUT" asério, a que a nossa piedosa e "cândida" Kumunicação Çussial, porém, denominou de... greve! Que falta de pachorra e que bem que estiveram a GNR e o Governo ao não dar um cêntimo para o "peditório" destes patifes!