31 março 2011

mais uma ideia fantástica para salvar Portugal

Roubadinho tudo tal e qual ao Maradona, excepto o título. Só porque esta fotografia é impressionante, e de repente me ocorreu que o meu amigo Ed havia de largar umas aranhas na sua figueira, em vez daquela rede que lá pôs para evitar que os pássaros vão aos figos. 
(Será que posso registar esta patente como método de agricultura biológica?)


An unexpected side-effect of the flooding in parts of Pakistan has been that millions of spiders have climbed into the trees to escape the rising flood waters. Because the water has taken so long to recede, many trees have become cocooned in spiders webs. People in this part of Sindh report that there are now less mosquitos than they would normally expect.

10 comentários:

Rita Maria disse...

E Portugal?
Estou confusa...

Helena disse...

Então: encher as árvores *portuguesas* de aranhas, depois (olha, espera, estou a ter mais uma ideia fantástica! ó pra isto:) trazer o "quinta das celebridades" para as árvores para as celebridades irem apanhar os figos, ou o que for, pelo meio das teias de aranha, e de pois vender os figos biológicos, sem insectos nem bicadas de pássaro. Produce of Portugal.
Vês como é fácil?

Rita Maria disse...

Parece-me que estás a confundir o país com a tua chafarica, ou a chafarica do teu amigo. Na minha chafarica nao queremos jet6..

Helena disse...

Pois: por essas manias e por outras é que nunca haverá agricultura biológica em Portugal!
(hihihi)

Olha que eles no fundo no fundo são boa gente! Olha que só é preciso dar-lhes uma oportunidade de mostrarem o que valem e que têm potencialidades! E além disso as senhoras, naqueles saltos altíssimos, chegam aos ramos mais altos - é só vantagens.
(hihihi)

ecila disse...

hehehe, os comentários deviam ser publicados, é só boas ideias! Também acho que se queremos aderência em Portugal temos que por celebridades de saltos altos. Só assim o pessoal come figos de Portugal, aqueles que se desperdicam aos milhares no Algarve...em vez de andarem a consumir os de Marrocos ou Israel :-P

Adorei a foto! Realmente a natureza é fantástica :-)

Helena disse...

ecila,
:-)

Agora, a sério: é verdade que em Portugal os figos algarvios se estragam, enquanto outros são importados?!

Gi disse...

Helena, o que a ecila disse é verdade - e além dos figos as laranjas, as amêndoas...
Dizem os agricultores que o que lhes custa contratar pessoas para apanhar a fruta não é compensado pelo preço a que podem depois vendê-la para competir com a que vem de fora.

Os laranjais no Algarve, nesta altura em que deviam estar perfumados de flores, ainda estão cheios de laranjas que ninguém colheu.

Helena disse...

Na Alemanha preferem chamar polacos a ter alemães a fazer esse trabalho. Pelo mesmo dinheiro, os polacos trabalham muito melhor.
Além disso, por esse dinheiro nenhum alemão quer trabalhar: recebe mais da Segurança Social. E se a Segurança Social os obriga a ir trabalhar nas colheitas, trabalham mal e os agricultores deitam as mãos à cabeça.

Quanto aos produtos algarvios: não vou ter o cinismo de dizer que chamem a geração à rasca, mas será que podiam deixar entrar alguns dos africanos que esperam às portas de Melilla?

Não faz sentido os produtos estragarem-se por não haver quem os colha, e aquelas pessoas morrerem de fome e desespero por não haver trabalho para elas.

A. Castanho disse...

O que não faz sentido é não haver um certificado de responsabilidade social nos produtos. Os figos de Marrocos só são mais baratos porque lá pagam uma miséria a quem os apanha! Se fossem obrigados a pagar um mínimo decente, subiriam logo de preço e só seriam vendidos em Portugal, por preço equivalente ou superior aos nossos, nunca inferior, se fossem de melhor qualidade.


Por outro lado, se os preços dos figos de Marrocos fossem mais elevados, já compensaria aos Agricultores portugueses pagar salários aceitáveis para serem colhidos...

Helena disse...

Nem mais, A. Castanho!

Por outro lado, já trabalhei numa loja que vende produtos do terceiro mundo produzidos a um preço digno. Nem queiras saber: ficam bem mais caros que os outros, e a loja só funciona com voluntários. Se tivessem de pagar os salários aos vendedores, duvido que conseguissem vender alguma coisa. Já assim é difícil: é preciso ter mesmo muita consciência para pagar tanto dinheiro pelo que se pode comprar ao lado pelo menos 30% mais barato!